PGmidia1

28 de nov de 2009

Crédito Imobiliário e o Corretor de Imóveis

O mercado de imóveis está recuperando os índices que ostentava antes da crise arrefecer as vendas do setor. Com isso, sobe também a demanda por corretores de imóveis. "Hoje, a indústria da construção civil tem deficit de profissionais em todas as áreas, incluindo vendas", ressalta Alexandre Tirelli, presidente em exercício do Sciesp (Sindicato dos Corretores de Imóveis no Estado de São Paulo). A carreira é considerada promissora pelos especialistas ouvidos. Entre as razões, eles apontam o programa habitacional "Minha Casa, Minha Vida", do governo federal, a retomada do crédito imobiliário e o deficit de habitações. Para quem está interessado a frase é a seguinte: "Quem trabalha muito ganha mais. Não se pode fechar o restaurante na hora do almoço", compara Feliciano Giachetta, diretor da FGi Negócios Imobiliários. Em geral, é preciso trabalhar nos finais de semana e não há remuneração fixa nem benefícios --o corretor é autônomo, na maioria dos casos. Além disso, o profissional precisa ter controle emocional e financeiro, avaliam especialistas. Sem isso nada feito.

Fonte: Folha

26 de nov de 2009

Pesquisa do Creci sobre aluguel de imóvel para o Réveillon na Praia.

De forma geral, o que a pesquisa CRECI-SP revelou é que houve um ajustamento nos valores de mercado nas duas pontas do Litoral – as grandes diferenças que haviam no ano passado reduziram-se significativamente neste ano. Imóveis de padrão semelhante em Praia Grande e em Ubatuba estão com valores diários mais próximos. Exemplo é o apartamento de 4 dormitórios – a diária é cotada a R$475,00 no Sul e a R$500,00 no Norte. Clique aqui para ler toda a pesquisa.

25 de nov de 2009

Empregos de vendedoras para telemarketing em Santos.

Empresa Multinacional procura vendedoras para telemarketing ativo em Santos. Turnos de 6 horas diárias  36 semanais.Interessadas devem ligar para 13-3222-2295 - Deixe nome completo, número de telefone e referência "ATIVO" ou envie seu currículo para Rh@stafweb.com.br
Fonte: Jornal Baixada Santista

24 de nov de 2009

Até 2.020 a população da Baixada Santista aumentará 25%.

Os dados são da Fundação Seade que projetava um crescimento de 11,6%, mas teve a sua perspectiva dobrada em virtude das descobertas de petróleo e gás. Para se ter uma ideia será como levar a cidade de Santos ao litoral paulista. Caraguatatuba onde em 2010 já começa a exploração de gás, o aumento nos alugueis foramn de 43% por conta das empresas petroliferas que   reservaram  casas para seus funcionários inflacionando o mercado imobiliário. Em 2010 o governador Jose Serra pretende lançar um plano para conter o crescimento populacional na região. Ubatuba, Ilhabela e São Sebastião manterão o turismo como atividade principal.

22 de nov de 2009

Honoráveis Bandidos já é o livro mais vendido no Brasil










A obra é do escritor e jornalista Palmério Dória, e relata a trajetória antiética do atual presidente do Senado e dos membros e agregados do seu clã. Praticas e modus operandi uns mais e outros menos conhecidos. Qualquer semelhança com o que acontece na sua cidade não é mera coincidencia, é cópia mesmo do modo de agir da turma. O livro já é fenomeno editorial.

20 de nov de 2009










Um acidente no Km 298 da Rod. Padre Manoel da Nobrega, altura do Jardim Real em Praia Grande, entre uma Van que vinha do terminal Jabaquara com 16 adultos e 4 crianças e uma Parati com 2 passageiros, resultou na morte de uma mulher gravida de 6 meses e 19 feridos. Segundo a Policia Rodoviaria o pneu da Van estourou, o motorista perdeu o controle, invadiu a outra pista e colidiu com o outro veículo. O transporte de pessoas Baixada/Jabaquara e vice versa é cladestino e deveria ser regulamentado, para que pudesse ser fiscalizado. É responsabilidade dos prefeitos da região que sabem da existencia da atividade organizarem a bagunça para que não morra mais ninguém por causa de um pneu.

19 de nov de 2009

Corrupção

O Brasil subiu cinco posições no ranking anual de corrupção divulgado  pela Transparência Internacional. Apesar de ter passado do 80º lugar em 2008 para o 75º neste ano, o relatório apontou que o país ainda é marcado por escândalos que envolvem impunidade e corrupção política.


Ano que vem devemos melhorar ainda mais, pois não haverá eleição em Praia Grande e portanto não havendo compra de votos a corrupção será ainda menor. Vamos esperar.

18 de nov de 2009

Acidentes na Via Expressa Sul

O vídeo "Câmeras registram acidente impressionante em Praia Grande" já tem registrado 5.891 exibições e caminha a passos largos para ser um sucesso. Os sites que comentam o acidente enfatizam a inexistencia de proteção da rodovia nos viadutos que há cortam. Resta saber se os engenheiros que projetaram a obra não se preocuparam com a população de Praia Grande ou se devido a corrupção, a propina, não sobrou dinheiro para as grades de proteção.

17 de nov de 2009

16 de nov de 2009

Acessa São Paulo

O governo do estado vai instalar um posto do Acessa São Paulo na cidade. O Estado oferecerá todo o suporte, investindo na compra de 10 computadores e disponibilizando internet banda larga para toda a comunidade, gratuitamente. Esse programa permite aos municípios, junto com o governo, incentivar a inclusão digital da população de baixa renda. O prefeito Roberto Francisco afirmou que em principio o posto ficará no Bairro de Ribeirópolis, mas que não tem nada acertado. É lá mesmo que deve ficar o posto, no Boqueirão e Guilhermina ninguém precisa de inclusão digital.

14 de nov de 2009

Usinas de Lixo

No post Usinas de Lixo para a Baixada Santista eu chamava a atenção da administração municipal para o fato de que se não houvesse empenho a cidade de Santos seria privilegiada com os recursos para iniciativas nessa área. Leia o que escrevi. Recebi um comentário sobre o assunto seguinte:

 " Miguel, vc tem razão !!!
Santos mais uma vez vai ficar com tudo...e vc sabe porque ?? porque a prefeitura de Praia Grande fechou os olhos e ouvidos para o meu empreendimento na região.

Bioenergia renovável a partir dos lixos e esgotos. O projeto e intenção é realizar na baixada santista ou em qualquer outra região que tenha o interesse de
uma refinaria que sirva a população de forma geral, e ao mesmo tempo sendo rentável aos investidores. Além de que, neste projeto, é evidente a superior qualidade, pois, não gerará desperdício de energia e água,
mesmo por que, utilizará sua própria produção de energia,
Abrigará também uma extensão para outra unidade de reciclagem, teremosuma ala de educação ambiental e artesanato de recicláveis, outra ala para a profissionalização de pessoas
carentes, capacitando-as a trabalharem na própria refinaria. O que hoje ainda não existe!

Através da formação desta refinaria de biomassa, VAMOS GERAR ENERGIA ELÉTRICA, BIODISEL E OUTROS DIVERSOS PRODUTOS!
Portanto consiste em uma refinaria sustentável de bioenergia renovável para os governos e comunidades.

Este empreendimento pode ser considerado de baixo investimento, comparado as refinarias poluidoras e outras formas de geração energética existentes no Brasil e no mundo. Trará também, um grande retorno financeiro para seus investidores, e, desenvolverá a região estabelecida. A matéria-prima para o inicío deste fornecimento de energias e produtos, virá do lixo urbano e esgotos, de detritos eliminados pela sociedade, lixos de indústrias e hospitais, e, outros produtos jamais, até então, aproveitados pelas pessoas.

Uma unidade desta, constituída na baixada santista, gerará muitos empregos diretos e indiretos.

Abaixo, outros benefícios que esta empresa trará à sociedade como um todo :
- Produzirá energia e combustíveis por um custo menor de investimentos;
- Desonerará notavelvemente os custos, atualmente repassados a população;
- Os custos com a coleta de lixo, serão reduzidos drasticamente;
- Haverá a geração de empregos através com a constituição de uma cooperativa de catadores de rua,
com seus devidos EPI´s, tais quais botas, luvas, etc...
- Criará diversas condições de empregos diretos e indiretos;
- Levará luz e energia para as populações mais carentes favorecendo o aquecimento da economia local;
- Reduzirá a poluição gerada por gases e outros resíduos que permanecem sem nenhum aproveitamento à
céu aberto como nos lixões e aterros sanitários hoje existentes;
- Aproveitará os esgotos lançados nos mares, transformando-os em energias combustíveis;
- Não poluirá o meio ambiente por se tratar de um projeto sustentável e renovável;
- Através de um benefício governamental, os produtos desenvolvidos, poderão suprir creches,
prefeituras, hospitais, órgãos públicos, delegacias, etc...;
- Manterá apoio total ao IBAMA, CETESB e ao reflorestamento brasileiro;
- Apoiará o plantio de árvores na cidade ou em áreas próprias e estratégicas contra a poluição;
- Incentivará e apoiará a abertura de vagas de empregos aos moradores de rua;
- Acabará com a degradação humana dentro dos lixões;
- Contribuirá com o aumento da renda e organização entre os catadores de rua;
- Reduzirá o crescimento das pestes urbanas, como ratos, baratas e outros;
- Poderá fomentar pólos distribuidores dos produtos produzidos nesta refinaria, com preço
melhor do que o praticado;
- Também gerará lucros a partir dos créditos de carbono;
- E outros diversos benefícios que serão gerados a partir desta refinaria sustentável."

Douglas Barros Pinheiro de Souza

Agora me respondam: Se a Prefeitura de Praia Grande não está interessada num projeto dessa magnitude, estão interessados no que então?


12 de nov de 2009

Petrobras confirma potencial de Tupi

 A Petrobras informou nesta quinta-feira que a perfuração do quarto poço na área do Plano de Avaliação de Tupi, na Bacia de Santos, confirmou as estimativas do potencial de de 5 a 8 bilhões de barris de óleo leve e gás natural recuperável nos reservatórios do pré-sal daquela área.

Roldão inaugura loja na cidade.

Praia Grande terá mais um comércio atacadista de produtos alimentícios. A rede Roldão inaugura nesta sexta-feira (13), às 9 horas, a primeira loja no litoral paulista. A filial, localizada na Avenida Presidente Kennedy, 4.145, Bairro Tupy, é a 11º do grupo. De segunda a sábado, a loja funcionará das 7h às 22h e aos domingos das 7h às 17h.  Telefone do Roldão é 3496-9900.

11 de nov de 2009

Parecer da Procuradoria é favoravel a cassação do prefeito e vice.

Luiz Carlos dos Santos Gonçalves procurador do PRE (Procuradoria Regional Eleitoral de São Paulo)já se manifestou favorável à cassação dos diplomas do prefeito de Praia Grande, Roberto Francisco dos Santos (PSDB) e seu vice, Arnaldo Amaral (PSB), que chegaram a ser condenados em 1ª instância por compra de votos nas eleições de 2008. O parecer assinado na última quarta-feira, será encaminhado ao juiz Flávio Luiz Yarshell relator do caso que formulará seu voto, a favor ou contra a cassação, e  encaminhará para julgamento ao plenário do TRE, que realiza sessões às terças e quintas-feiras. A assessoria de imprensa do órgão não soube precisar quanto tempo deve levar até isso acontecer.

Fonte: ATribuna

10 de nov de 2009

Acidentes na Via Expressa Sul

As câmeras da cidade monstram que é preciso uma ação da administração municipal junto ao estado para resolver o problema dos acidentes na Via Expressa Sul.

9 de nov de 2009

O projeto das bicicletas de Paris não está dando certo.

O projeto Vélib, que aluga bicicletas em Paris, está saindo caro para a empresa de outdoor JC Decaux, porque cerca de 80% das 20,6 mil unidades foram ou roubadas ou danificadas.
O programa é financiado pela própria empresa, como parte de um pacote que inclui a propriedade sobre 1,6 mil outdoors na capital francesa. Embora as bicicletas não tenham publicidade, os outdoors trouxeram cerca de US$ 30 milhões para o primeiro ano da operação, que se iniciou em meados de 2007.
O contrato é de 10 anos e a JC Decaux negocia com a cidade um acordo mais justo, no qual o poder público arcaria com parte dos custos de vandalismo. As bicicletas podem ser alugadas por US$ 1,5 por dia ou US$ 7,3 por semana.
Para dar conta, a JC Decaux emprega 400 pessoas na manutenção, mantendo 10 veículos elétricos de reparação. Até o momento, houve 63 milhões de alugueis, com média de 20 bikes encontradas abandonadas por dia e 1,5 mil com necessidade de reparos. Existe até um mercado negro de Vélibs furtadas no Leste Europeu (Vélis é uma mistura entre velo (bicicleta) e liberté (liberdade). 

Fonte: m&m online

8 de nov de 2009

Praia Grande continua sem fiscalização do Ministério do Trabalho.

É impressionante como o Ministério do Trabalho não dá a minima para os trabalhadores de Praia Grande. O post escrito em 15 de fevereiro de 2008 que reclamava da inexistência de fiscais para coibir os inumeros desmandos de pessoas que se dizem empresários recebeu mais um comentário publicável. Sim, publicável, porque recebemos grande quantidade e não pudemos publicar por serem ofensivos aos fiscais do ministério. Raros são os que cumprem suas obrigações para com as leis trabalhistas e os escritorios de contabilidade são coniventes e não orientam. Aos que se sentem prejudicados pelos escritorios recomendo enviar denuncia ao Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo, o telefone é 11-38245433 e o e-mail é atendimento@crcsp.org.br quanto ao Ministério do Trabalho a saida é nas próximas eleições para presidente votar em quem estiver comprometido em realizar um trabalho decente nessa área.

6 de nov de 2009

Condições especiais para pagamento de IPTU.

Tributos vencidos até 31 de dezembro de 2008 poderão ser quitados em condições especiais. Parcelamento em até 120 meses e 90% de desconto nos juros para pagamento a vista. Quem estiver interessado deve procurar o guichê da Dívida Ativa que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h, na Seção de Atendimento ao Público, no piso térreo do Paço Municipal ( Av. Presidente Kennedy, 9.000, Bairro Mirim). Diariamente são distribuídas 400 senhas para diversos atendimentos.

5 de nov de 2009

Dengue

Está chegando a época em que o surto de dengue aumenta. Cuide do seu quintal das suas coisas. Não seja responsavel por infectar a rua inteira por conta de uma água no prato de um vaso. Os orgãos de vigilância do muncipio deveriam apontar as unidades habitacionais ou comerciais responsaveis por propagação do mosquito da dengue e esses deveriam ser passiveis de processo crime e por danos morais.

4 de nov de 2009

Tolerância Zero

A subsecretaria de Segurança Pública de Praia Grande realizou a Operação Tolerância Zero de 31 de outubro a 02 de novembro e divulgou balanço dos resultados que você pode ler aqui. O Blog sempre foi a favor desse tipo de ação. Coibir pequenos crimes é o caminho para evitar um criadouro de grandes bandidos dentro da cidade. Sempre com o cuidado para punir e não torturar os infratores, afinal não queremos ver a cidade ser manchete de absurdos pelo Brasil afora. A iniciativa é digna de elogios e precisa ser incentivada, esse é o caminho. Parabéns as Polícias Militar e Civil, Secretarias de Trânsito e Transporte (Setransp), Habitação e Meio Ambiente (Sehma), Finanças (Sefin), Saúde Pública (Sesap), Serviços Urbanos (Sesurb) e Subsecretaria de Assuntos de Segurança Pública (SubSeg).


Fonte: PGNotícias

3 de nov de 2009

Computadores do Brasil estão entre os mais infectados.

No mais recente relatório sobre segurança a Microsoft divulgou que os computadores no Brasil estão entre os mais infectados. Em cada mil maquinas de 26 a 31 estão infectadas. Os ataques visando transações bancárias foram os mais detectados. Ao leitor do blog recomendo utilizar o antivirus pelo menos uma vez por semana. Não tem antivirus? Baixe o Avast aqui.

2 de nov de 2009

Lula quer que prefeitos formem cooperativas para catadores de material reciclável

Brasília - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez hoje (2) um apelo aos prefeitos de todo o país para que formem cooperativas para catadores de material reciclável. “Se um prefeito qualquer resolver tirar 200, 300 pessoas que estão na catação para colocar um empresário, o que vai acontecer? No lugar de dar salário para 300 pessoas, dá lucro apenas para uma”, disse.
Em seu programa semanal Café com o Presidente, ele comentou a visita ao Congresso dos Catadores de Materiais Recicláveis no Brasil. Lula garantiu, sem especificar em quanto tempo, que os catadores terão acesso a carrinhos elétricos que auxiliem no trabalho nas ruas.
“Essas pessoas estão fazendo um benefício extraordinário para a sociedade porque elas catam todo tipo de material reciclável, de uma folha de papel a uma caixa de papelão, uma garrafa pet, uma bateria velha, um computador velho. O que eles perceberem que tem possibilidade de ser reciclado e ser recolocado no mercado, eles estão fazendo”, afirmou.
O presidente lembrou que o governo já enviou uma lei ao Congresso Nacional na tentativa de regulamentar a profissão dos catadores de material reciclável. A expectativa, segundo ele, é de que o texto seja aprovado “logo”.
“Quando eu vejo pessoas que trabalham na catação com o orgulho que eu vi naquele congresso, só posso admitir que efetivamente o Brasil está mudando de cara”, afirmou.
Ainda de acordo com Lula, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai disponibilizar, nos próximos dois anos, R$ 225 milhões para ajudar os catadores na construção de galpões de reciclagem.

Paula Laboissière
Repórter da Agência Brasil

1 de nov de 2009

Uma solução simples e absurda ao mesmo tempo.

O trecho foi extraído da edição 2137 de 4 de novembro da revista Veja. Trata-se de uma reportagem sobre o fim do mundo em 21 de dezembro de 2.012 que é a data final do calendário maia. Dentro dessa reportagem tem "Os 10 dias que sumiram", relato de como o Papa Gregório XIII acertou o nosso calendário em 1582. É o seguinte: " os ciclos naturais dos dias, meses e anos não são redondos, pares perfeitos. São frações, números quebrados, e aí começa um problemão. Um ano – tempo que a Terra leva para dar uma volta completa em torno do Sol – não dura 365 dias. Dura 365 dias e algumas horas. Para facilitar a conta, arbitramos que um ano dura 365 dias e seis horas, ou um quarto de dia. Mas, como não podemos ter um quarto de dia, a cada quatro anos temos o ano bissexto, com 366 dias, o que recoloca nosso calendário em sintonia com o ano solar. Porém, a natureza, na sua magistral indiferença para com nossos números inteiros, na realidade não faz um ano de 365 dias e seis horas. São 365 dias e 5 horas, 48 minutos e 45,97 segundos! Isso quer dizer que o acréscimo do 366° dia cobre o descompasso ocorrido em cada quatro anos, mas imprecisamente. Como o tal descompasso não era de exatas 24 horas – era de 23 horas, 15 minutos e 3,88 segundos –, o ajuste feito pelo ano bissexto ainda nos deixa com um pequeno atraso em relação à natureza: um atraso de 44 minutos e 56,12 segundos a cada quatro anos. É pequeno, mas aumenta com o tempo. Em vinte anos, o atraso soma quase quatro horas. É tolerável. Em 100 anos, passa de dezoito horas. Começa a complicar. À medida que vai avançando, passa a embaralhar as estações do ano, a época certa para plantar, para colher, para pescar. Vira um, digamos, apocalipse.
Em 1582, o calendário da época, que vinha desde os tempos do Império Romano, já acumulava um atraso de dez dias em relação ao ano solar. Era demais, inadmissível. O papa Gregório XIII convocou então uma comissão de matemáticos para dar uma solução ao problema. Chegou-se a uma saída formidável. Com seu poder incontrastável sobre o destino da humanidade e do universo, o papa decretou o sumiço dos dez dias. Simples assim. Riscou fora. A humanidade foi dormir em 4 de outubro e acordou em 15 de outubro. O período de 5 a 14 de outubro de 1582 não existiu, jogando algumas dúvidas para as calendas gregas. O que aconteceu com quem fazia aniversário no período suprimido? E quem tinha conta para pagar num dia que sumiu? Pagou juros? Queixou-se ao papa? Resolvida a diferença de dez dias, a comissão achou outras soluções criativas. Para evitar que o descompasso dos anos bissextos voltasse a se alargar a longo prazo, estabeleceu que a cada século múltiplo de 100 – 1800, 1900, 2000, por exemplo – não haveria ano bissexto. Excelente. Mas a retirada do 366° dia seria provisoriamente excelente porque criaria um desequilíbrio lá adiante. Então, inventou-se outra compensação: de quatro em quatro séculos, o ano bissexto volta.
Parece confuso, mas é assim que funciona até hoje: de 100 em 100 anos, cai o ano bissexto; de 400 em 400, reinstala-se o ano bissexto. Com esses avanços e recuos, somas e diminuições, nosso calendário consegue dançar num movimento parecido com o balé irregular dos ciclos naturais. (Não é idêntico porque o calendário gregoriano ainda se distancia do ano solar em 25,96 segundos. É irrisório, leva mais ou menos 2 800 anos para chegar a um dia inteiro, mas perfeito é que não é.) Diante de tantos ajustes, a velha e boa folhinha de parede é um medidor preciso para o compromisso de quarta-feira, mas, com suas imprecisões em relação aos eventos astronômicos, não é exatamente boa para embasar previsões futuras."
  

PGmidia